Dj Ivis vaza áudio para justificar agressões contra ex-mulher; Pamella afirma que querem descredibilizá-la publicamente

Dj Ivis vaza áudio para justificar agressões contra ex-mulher; Pamella afirma que querem descredibilizá-la publicamente


DJ Ivis, acusado de agredir a ex-companheira Pamella Holanda, divulgou áudio de briga entre o casal. Na conversa, Pamella diz que o músico se resume apenas a fama e ao dinheiro que tem e diz que seria melhor sumir do que viver ao lado dele. O artistas divulgou os áudios através do jornalista Leo Dias, do Metrópoles.

No áudio, que parecer ter cortes no meio, os dois falaram sobre uma possível saída de Ivis da casa onde moravam. “Se tu sair, eu me mato e mato a Mel. Tô falando sério”, diz ela, afirmando que não tem “mais nada a perder”. “Você vai se matar e matar sua filha sem eu ter culpa de nada”, responde DJ Ivis. “Quero ver se você sai daqui”, diz Pamela em seguida.

Depois Pamella, diz que ele ”se resume a isso”. O músico afirma que conseguiu com seu esforço. “Tudo o que tenho é fruto do meu trabalho e se você se jogasse daqui, com a sua filha, você seria resumida à uma mãe louca que se matou. “Melhor do que estar com você”, replica ela.

O produtor musical pede então que ela vá embora. “Eu já te falei várias vezes que você pode sair e levar a Mel (filha deles), não vou deixar faltar nada. Quer ficar nesse apartamento? Já fiz tudo o que podia ter feito e você não quis nada”, diz DJ Ivis.

A conversa, vazadas pela defesa de Ivis, seria uma tentativa de justificar a agressão feita a Pamella, que o levou preso. DJ Ivis está preso desde o dia 14 e teve dois pedidos de habeas corpus negados.

Ousa os áudios:



Pamella se pronuncia após áudios vazados
Depois que foram divulgados os áudios que expõem, ainda mais, a relação tóxica que Pamella Holanda vivia ao lado de DJ Ivis, a arquiteta veio a público nesta sexta-feira (23/7). Em vídeo publicado em sua conta no Instagram, ela fala sobre os áudios e o que tem sentido com a repercussão da história. “Agora a estratégia deles é essa, apelar para tirar minha filha de mim, tentar fazer com que as pessoas me crucifiquem”, disse Pamella, bastante emocionada.

A arquiteta afirma que já sabia que os áudios se tornariam públicos. “Eu tinha conhecimento desses áudios, ele sempre gravava nossas brigas, ele mesmo produzia defesa para ele porque sabia que estava errado, que seria desacreditado em vista do que ele fazia comigo. Contra imagens não tem argumentos”, fala.

Para ela, o único objetivo do vazamento dos áudios era descredibilizá-la publicamente. “Eles querem apelar para a opinião pública, querem me pintar de louca, desequilibrada, sempre soube. Consigo vir aqui com tranquilidade. Não que eu esteja preparada, mas tinha noção que iam usar contra mim para dizer que sou péssima mãe, para me difamar, caluniar, para o pedido de liberdade dele ser aceito”, disse Pamella.

No vídeo a arquiteta ainda fala que sofreu depressão pós-parto e que vivia em um ambiente hostil e era agredida frequentemente.

Com informações Diário do Estado e Metrópoles