"Estado deu a resposta que esse caso grave merecia", afirma secretário sobre morte de PM

"Estado deu a resposta que esse caso grave merecia", afirma secretário sobre morte de PM


Durante entrevista coletiva sobre a prisão dos suspeitos de terem participado do homicídio do policial militar Thiago Araújo do Nascimento, 26, o titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) Sandro Caron afirmou que será cobrado respeito dos criminosos aos agentes de segurança. “Fica aqui o nosso registro: aqui no Estado do Ceará, bandido tem que respeitar a Polícia. Toda vez que ocorrer um crime grave, haverá uma ação imediata com respostas rápidas do Estado". Caron acrescenta: "Estado deu a resposta que esse caso grave merecia".

A entrevista ocorreu no fim da manhã desta quarta-feira, 14, na sede da SSPDS, no bairro São Gerardo, em Fortaleza. A prisão dos suspeitos ocorreu em cerca de cinco horas após o assassinato do PM. Três pessoas foram capturadas pelo crime e um quarto suspeito, o que aparece nas imagens de segurança atirando contra o militar, morreu em troca de tiros com a Polícia, no mesmo dia do crime. Com os presos, foram encontradas drogas e armas de fogo.

O militar é, pelo menos, o terceiro agente de segurança assassinado este ano no Ceará. No último dia 7 de maio, um policial militar do Comando de Policiamento de Choque (CPChoque) foi baleado e morreu no bairro Papicu. Ele estava de folga e realizava estágio do curso de Engenharia Civil em obra em construção, quando foi alvejado por disparos de armas de fogo. Diego Oliveira Martins, 35, chegou a ser levado para uma unidade hospitalar, mas não resistiu aos ferimentos.

O POVO Online