Pai de baleado pela PM em Hidrolândia: 'Não tem como ser igual perdendo a visão de um olho'

Pai de baleado pela PM em Hidrolândia: 'Não tem como ser igual perdendo a visão de um olho'


Para o ex-vereador de Hidrolândia, Pedro Peres de Sousa, a vida do seu filho Pedro Henrique não será mais a mesma devido à perda da visão direita causada pelos tiros da Polícia Militar, na última sexta-feira (09), quando ele, um outro homem e uma criança de 10 anos ficaram feridos. O universitário de direito foi baleado na cabeça e na coxa. "É um absurdo mesmo, ele é tão cheio de vida, só com 21 anos, estuda direito e não tem como ser igual perdendo a visão de um olho", disse o pai da vítima.

Segundo o mesmo, que também é advogado, as medidas para investigação da ação devem ser tomadas o mais rápido possível. "Foi uma sacanagem muito grande, policiais despreparados, que não tinham orientação de nada do que estavam fazendo. Estamos todos revoltados demais, vamos atrás de tudo para fazê-los pagarem por isso", desabafou. Os PMs já foram afastados e estão sendo investigados, conforme informou o governador Camilo Santana ontem pela manhã.

Pedro Peres comentou sobre o momento dos tiros, além de lamentar a falta de conversa com a equipe da Polícia Militar. Ele conta que o filho estava acompanhado da namorada, atualmente grávida de gêmeos, do amigo e da criança, irmão da moça.

"O meu filho é um rapaz exemplar, não andava fazendo bagunça, não tinha problemas com bebidas. Vivia mesmo era brincando, que era o que ele estava fazendo ontem com os demais. Não houve sequer uma abordagem policial", relatou.

De acordo com um parente do outro jovem, atingido na coluna, havia a preocupação de que ele perdesse os movimentos da perna, mas que já foi descartada pelos médicos e ele agora segue em recuperação. Os dois adultos estão internados na Santa Casa de Sobral e o garoto no Instituto Dr. José Frota, em Fortaleza, ainda sem muitas informações.