Socorrista encontra corpo da própria filha sob escombros de prédio que desabou, diz TV

Socorrista encontra corpo da própria filha sob escombros de prédio que desabou, diz TV


Um socorrista encontrou na quinta-feira, 1º, o corpo de sua própria filha, que estava desaparecida desde o desabamento parcial de um edifício em Surfside, no Condado de Miami-Dade (Estado americano da Flórida), informou a emissora de TV Local 10. A emissora obteve a informação de outro membro da força-tarefa, que pediu para não ser identificado. No entanto, a informação não foi confirmada oficialmente.

A fonte da Local 10 afirmou que quando o corpo da menina, de 7 anos, foi localizado na noite de ontem, outros socorristas a retiraram da montanha de entulho e seu pai a cobriu com seu casaco e colocou uma pequena bandeira dos Estados Unidos em cima dela.

"Cada vítima que encontramos é difícil", afirmou Alan Comnisky, chefe do Corpo de Bombeiros do Condado de Miami-Dade. "Como bombeiros, nós fazemos o que tem de se fazer. É uma espécie de chamado. Sempre dizemos isso. Mas, ainda assim, cobra um preço", lamentou. Vice-comandante de uma equipe israelense que trabalha no local, Elad Edri relatou que, após o corpo da criança ser levado, bombeiros se abraçaram e choraram.

Segundo autoridades locais, subiu para 20 o número de mortos na tragédia, ocorrida em 24 de junho. Pelo menos 128 pessoas permanecem desaparecidas, entre elas, uma criança brasileira de 5 anos. O número de desaparecidos diminuiu ligeiramente nesta sexta-feira, após autoridades analisarem relatórios e constatarem que pessoas consideradas não encontradas estavam a salvo. Nas últimas horas, foi revelada a identidade de mais uma vítima. A cubana Magaly Elena Delgada, de 80 anos, que morava sozinha em um dos apartamentos do prédio que desabou.

Os trabalhos de resgate foram retomados ontem à tarde, após uma interrupção de cerca de 15 horas devido a movimentos na parte do edifício que ainda se encontra de pé. A prefeita de Miami-Dade, Daniella Levine Cava, indicou que o mais provável é que essa parte seja demolida, mas caberá aos engenheiros que acompanham o resgate decidir como enfrentar este novo problema, agravado com a possível chegada do furacão Elsa ao sul da Flórida, no fim de semana.

Ontem, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e sua mulher, Jill, visitaram Miami-Dade para se encontrar com as autoridades responsáveis pela emergência, equipes de resgate e sobreviventes e parentes de vítimas e pessoas desaparecidas. Biden prometeu que o governo federal arcará com as despesas nos primeiros 30 dias após a tragédia.

Um dos navios de cruzeiro da Royal Caribbean, o Explorer of The Seas, está servindo de alojamento para os socorristas e seus cães que chegam a Miami-Dade para ajudar nos esforços de busca e resgate. O enorme navio, com capacidade para mais de 3 mil passageiros, está no porto de Miami desde quinta-feira, 1º, e já acomodou 80 socorristas, disse o CEO da Royal Caribbean, Michael Bayley.

O Povo Online