Cantor morre em acidente de trânsito horas após encontrar ídolo, o cearense Nathanzinho

Cantor morre em acidente de trânsito horas após encontrar ídolo, o cearense Nathanzinho


O cantor maranhense Bruno Silva, de 17 anos, morreu na manhã desta sexta-feira, 20, em acidente em rodovia estadual entre os municípios de Coroatá e Vargem Grande, no Maranhão. Ele estava em um carro modelo Volkswagen Saveiro quando o veículo foi atingido por um caminhão. As informações são do portal maranhense O Imparcial.

Horas antes do acidente, Bruno participou do show do cantor cearense conhecido como Nathanzinho, em Vitorino Freire, também no Maranhão. Os dois tinham uma relação de proximidade, após Bruno começar a ir nos shows do cearense, natural de Sobral, e pedir para cantar nas apresentações.

Segundo testemunhas ouvidas pelo G1 Maranhão, o adolescente dirigia o veículo quando perdeu o controle e entrou na contramão, colidindo contra o caminhão. Bruno Silva morreu no local do acidente, devido à gravidade da colisão. O motorista do caminhão e um amigo que o acompanhava tiveram ferimentos leves.

Em vídeo publicado nas redes sociais de Nathanzinho após a morte do cantor, os dois aparecem abraçados em cima do palco durante show do cearense. Na ocasião, Bruno viajou 400 quilômetros para chegar ao show de seu ídolo e pedir para cantar na apresentação. “Eu lembrei que na minha cidade ninguém me dava oportunidade no começo. Então, dê oportunidade para as pessoas mostrarem seu talento, para as pessoas sonharem”, falou Nathanzinho.

“Cada show que eu fazia no Maranhão ele (Bruno) tava indo. Você cria afinidade por essas pessoas, pelo jeito humilde de ser, de querer persistir no som e na música. Quando eu soube da notícia não acreditei”, disse o cantor. Após o show, Bruno chegou a ir para o hotel onde Nathanzinho estava hospedado e gravou um vídeo cantando com o artista e sua banda. Quando ele estava indo embora, um amigo de Nathanzinho disse para ele dormir no local, mas ele recusou e disse que ia embora no mesmo dia, por volta de 5 horas da manhã desta sexta-feira.

O POVO