Covid-19: mais de 4 mil presos sem CPF são vacinados no Ceará

Covid-19: mais de 4 mil presos sem CPF são vacinados no Ceará


No Ceará, o total de 4.707 presos do sistema penitenciário que não possuem Cadastro de Pessoa Física (CPF) estavam impedidos de se vacinar contra a Covid-19. No último dia 22 de agosto, a Defensoria Pública do Estado do Ceará requisitou à Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) o andamento da vacinação dos internos. A imunização dos presos contra a doença teve início na última sexta-feira, 27, e já foi concluída.

Foram liberadas inicialmente 4.065 doses para os internos sem CPFs nas Unidades Prisionais do Ceará, conforme a Sesa. A não vacinação dos presos ocorreu devido à falta do documento de identificação dos internos, que impediu o cadastramento no Sistema de Cadastramento de Usuários do SUS (CADSUS) e, portanto, no sistema de vacinas do Estado, o Saúde Digital. No entanto, um ofício assinado pelo Núcleo de Direitos Humanos e Ações Coletivas, da Defensoria, no último dia 22, acelerou o processo de imunização.

Conforme o defensor público Victor Montenegro, a única saída para superar a parte burocrática seria autorização para vacinar esse público pela pasta da saúde estadual. “Conseguimos resolver essa situação muito importante que era a vacinação de mais de quatro mil internos sem CPF do sistema penitenciário. Em meio à pandemia, vacinar todos os internos garante o direito à saúde de todo o sistema penitenciário, incluindo os servidores públicos e familiares que visitam as pessoas em situação de reclusão”, destaca o defensor.

Em nota, a Sesa informou nesta segunda, 30, que a Coordenadoria de Saúde concluiu o processo de aplicação da primeira dose da vacina contra a Covid-19 em todos os internos e internas do sistema prisional cearense.

O POVO