Garota de programa tem rosto desfigurado após discussão por valor de programa

Garota de programa tem rosto desfigurado após discussão por valor de programa


Uma mulher foi presa suspeita de agredir uma prostituta com duas garrafadas no rosto após uma discussão sobre o valor dos programas. A vítima teve o rosto desfigurado e levou 18 pontos. A briga aconteceu em Alto Paraíso, no Entorno do Distrito Federal, nessa quarta-feira (11).

Segundo informações da Polícia Civil de Goiás (PCGO), a agressora é dona de um bar que funcionava como um prostíbulo. A agressora cobrava metade do valor dos programas das mulheres que atendiam no local. De acordo com a delegada Bárbara Buttini, a “cafetina” recebia R$ 100 dos clientes e repassava apenas R$ 50 para as garotas.

No dia do crime, a dona do estabelecimento e um das garotas discutiram. “A vítima foi pedir o valor pago pelo cliente para a suspeita, a qual se recusou a dar”, disse a investigadora do caso. Em depoimento, a “cafetina” confirmou que as garotas faziam programa no local e disse que, durante a briga, tentou se defender da vítima.

“O que não é compatível com os fatos porque ela [suspeita] não tem lesões. Além disso, a vítima também apresentava ferimentos de defesa, que são as lesões no antebraço, que as pessoas usam para se defender”, disse a delegada. Ainda segunda Buttini, mesmo com a vítima ferida, a dona do bar não a deixou sair do local. A garota de programa conseguiu fugir no momento em que a suspeita colocou fogo nas roupas dela.

Ameaças
Nos fundos do bar, a polícia encontrou dez quartos onde são realizados os programas. Segundo a delegada responsável pelo caso, dez mulheres confirmaram que trabalham como prostitutas para a suspeita e que, a dona do local tem como prática ameaçar e agredir as garotas. A dona do estabelecimento, que não teve o nome divulgado, pode responder por lesão gravíssima, deformidade permanente e rufianismo qualificado pela violência, crime que consiste em tirar proveito da prostituição alheia, participando diretamente dos lucros.

Metrópoles