Investigação que apura se Wesley Safadão furou fila da vacina já ouviu 11 pessoas

Investigação que apura se Wesley Safadão furou fila da vacina já ouviu 11 pessoas

O Ministério Público do Ceará (MPCE) afirmou, nesta terça-feira (24), que já ouviu 11 pessoas na investigação que apura a suposta vacinação irregular contra a Covid-19 da digital influencer Thyane Dantas, do cantor Wesley Safadão e da produtora do artista, Sabrina Tavares. Os três são investigados pela Polícia Civil do Ceará, por meio da Delegacia de Combate à Corrupção, e pela Secretaria Municipal da Saúde de Fortaleza.

Em 8 de julho de 2021, Thyane Dantas furou a fila da vacina contra a Covid-19 em um shopping de Fortaleza mesmo sem estar na faixa etária determinada como público-alvo pela Prefeitura. Ela tinha 30 anos de idade, e o recorte de aplicação era para pessoas com 32 anos ou mais. Ela também não estava agendada para receber o imunizante, prática utilizada no município para regular a vacinação.

Já Wesley Safadão e a produtora Sabrina Tavares estavam agendados para serem vacinados no dia 8 de julho no Centro de Eventos, mas foram a outro posto de vacinação. O Ministério Público apura se eles se dirigiram a outro local para escolher o imunizante. Casos desse tipo ficaram popularmente conhecidos como de "sommeliers de vacina", prática questionada por especialistas.

G1 CE