Justiça encerra processo que envolvia José Guimarães no caso dólares na cueca

Justiça encerra processo que envolvia José Guimarães no caso dólares na cueca


A Justiça entendeu que o processo contra o deputado federal, José Guimarães (PT-CE), e um assessor no episódio dólares na cueca foi prescrito. A decisão é do juiz Danilo Fontele Sampaio, da 11ª Vara Federal do Ceará.

Na época, um assessor do parlamentar foi preso no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, com US$ 100 mil escondidos na cueca e mais R$ 209 mil em uma mala de mão. Segundo um trecho da decisão, o “lapso temporal” foi determinante na decisão.

“O lapso temporal decorrido desde o último ato indicado como parte das ações tidas como delituosas perpetradas, verifica-se o decurso de mais de 16 (dezesseis) anos sem que tenha sobrevindo qualquer causa interruptiva da prescrição”, diz um trecho da decisão”.

O caso estava nas mãos do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, declarou incompetência da Corte para julgar a ação.

GC Mais