Paralimpíadas de Tóquio começam nesta terça-feira (24); delegação brasileira terá 259 atletas

Paralimpíadas de Tóquio começam nesta terça-feira (24); delegação brasileira terá 259 atletas


Pouco mais de duas semanas depois do fim das Olimpíadas de 2020, a emoção do ápice dos esportes está de volta ao Japão, a partir desta quarta-feira (24), com a abertura das Paralimpíadas de 2020, às 8h (horário de Brasília). Maior evento esportivo para pessoas com deficiência do mundo, os Jogos Paralímpicos voltam ao Japão 57 anos após serem disputados no país asiático, em 1964. Milhares de atletas paralímpicos de todo o mundo vão competir em 539 eventos de 22 modalidades esportivas.

Os Jogos terão a presença de lendas do esporte paralímpico, como o brasileiro Daniel Dias, a norte-americana Jessica Long – ambos na natação –, do alemão Markus Rehm, no salto em distância, e da iraniana Zahra Nemati, bicampeã paraolímpica no tiro com arco.

Também serão marcados pela estreia de estrelas em ascensão em busca de sua primeira medalha paralímpica, como a equatoriana Kiara Rodriguez, no salto em distância T47, e a italiana Ambra Sabatini, que quebrou o recorde mundial dos 100m T63 em fevereiro.

22 esportes para acompanhar
A partir desta terça, os espectadores de todo o mundo poderão acompanhar as disputadas dos Jogos Paralímpicos, em 22 esportes diferentes. Uma das novidades é a volta das competições de tiro ao programa paraolímpico em Tóquio ao lado de dois esportes que estreiam no Rio: a canoa e o triatlo. Também foram adicionados dois novos esportes ao programa: parabadminton e parataekwondo.

Novas disciplinas também foram incluídas. Na paracanoagem, o evento va’a fará parte do programa paralímpico pela primeira vez, assim como o R9 misto 50 SH2 Tiro esportivo paralímpico. Além disso, o remo adaptado usará a mesma distância que a competição olímpica – 2.000 m.

Representantes do Brasil em Tóquio
A delegação brasileira será composta por 259 atletas (incluindo atletas sem deficiência como guias, calheiros, goleiros e timoneiro), sendo 163 homens e 96 mulheres, além de comissão técnica, médica e administrativa, totalizando 435 pessoas. O número de representantes do Time Brasil na capital japonesa só é superado pela participação nos Jogos Rio 2016, já que naquela ocasião o Brasil garantiu vagas em todas as modalidades por ser país sede e contou 286 atletas no total.

Paralímpico Brasileiro
O país terá atletas de 22 estados e do Distrito Federal em disputas de 20 modalidades – o Brasil só não possui representantes no basquete em cadeira de rodas e no rúgbi em cadeira de rodas. A modalidade com o maior número de atletas será o atletismo com 65 representantes e 19 atletas-guia. De acordo com o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) a meta para a competição é se manter entre as dez principais potências do planeta nos Jogos Paralímpicos.

Disputa por medalhas
As primeiras medalhas das Paralimpíadas serão disputadas já na quarta-feira (25). Ciclismo, natação e esgrima para cadeiras de rodas serão os primeiros esportes a coroar os campeões paralímpicos de Tóquio. Ao todo, o Brasil já conquistou 87 medalhas de ouro na principal competição do paradesporto. O país tem também 112 medalhas de prata e 102 de bronze, totalizando 301 conquistas na na história dos Jogos Paralímpicos.

CNN Brasil