Professor universitário é preso no Ceará acusado de estupro contra criança de seis anos no Distrito Federal

Professor universitário é preso no Ceará acusado de estupro contra criança de seis anos no Distrito Federal


Um professor adjunto da Universidade Federal do Ceará (UFC) foi preso, em Fortaleza, acusado de estuprar uma criança de seis anos. O homem, que tem 51 anos, era docente do curso de licenciatura em música da instituição. A prisão aconteceu nesta quarta-feira (4). O crime foi praticado no Distrito Federal.

A UFC declarou que não tinha conhecimento do caso, nem recebeu qualquer comunicado oficial sobre o ocorrido, não podendo se pronunciar no momento. Contudo, a universidade afirmou que repudia com veemência o crime mencionado e, desde já, coloca-se à disposição das autoridades para o que se fizer necessário.

O crime aconteceu no Distrito Federal e foi descoberto quando a vítima tinha 12 anos, conforme a Polícia Civil do DF (PCDF). A PCDF informou que a vítima, depois de adolescente, mantinha uma agenda particular, onde escrevia sobre a violência sexual sofrida aos seis anos de idade, praticado por um amigo do pai. O fato foi descoberto pela família quando a mãe a leu as anotações deixadas pela filha na agenda.

De acordo com depoimentos colhidos, já adolescente, aos 12 anos, a vítima sempre era vista chorando, isolada e com dificuldades de relacionamento com colegas da escola e na vida privada. Com isto, a mãe resolveu ler a agenda da filha, e descobriu que a menina, inclusive, pensava em atentar contra a própria vida por conta do trauma e abuso sofridos na infância e, por isso, deixou tudo registrado para que a polícia soubesse o motivo do possível suicídio.

O caso foi investigado por policiais da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) e encaminhado ao judiciário, onde ocorreu o processo que culminou em sentença condenatória, transitada em julgado, definitiva, em desfavor do acusado. A Justiça decretou sete anos e sete meses de reclusão, com expedição de mandado de prisão em meados de abril de 2018.

Operação O Pianista
Desde a decretação da prisão, o procurado não residia mais em Brasília. Foi, então, desencadeada a operação denominada de 'O Pianista', pela Seção de Investigação, Execução e Planejamento Operacional (Siepo) da DPCA, com apoio da PCDF. Equipe composta por cinco policiais da DPCA participou da operação que culminou na prisão do foragido na capital cearense. O acusado foi levado a Brasília na sexta-feira (6) e recolhido ao sistema prisional do DF.

G1 CE