Santa Quitéria distribuirá absorventes para mulheres de baixa renda

Santa Quitéria distribuirá absorventes para mulheres de baixa renda


A Câmara Municipal de Santa Quitéria aprovou nesta sexta-feira (13), um projeto de lei, de autoria do Executivo, que garante a distribuição de absorventes higiênicos para mulheres em situação de vulnerabilidade social no município. O texto agora seguirá para a sanção do prefeito Braguinha e posteriormente, a execução da ação deve ficar a cargo das Secretarias de Saúde e Assistência Social.

"Enquanto não se torna política nacional, precisamos fazer nossa parte evitando que a saúde e o bem-estar da mulher quiteriense, não sejam comprometidos", destacou o gestor municipal.

Em julho, o governador Camilo Santana sancionou um projeto no mesmo molde, no entanto, restrito apenas a estudantes da rede pública estadual e das universidades estaduais, com o objetivo de dar condições básicas para higiene menstrual adequada, vista como uma razão considerável para as faltas às aulas e o abandono escolar.

Pobreza menstrual
A ideia é combater o que a Organização das Nações Unidas (ONU) chama de pobreza menstrual. Segundo o Fundo de População da ONU, a expressão se refere a dificuldade que mulheres de baixa renda enfrentam para ter acesso a produtos para o período menstrual, incluindo absorventes e tampões, mas também a remédios para cólica menstrual, banheiros adequados e água corrente.

Em pesquisa intitulada “Impactos da Pobreza Menstrual no Brasil”, 1.124 mulheres foram entrevistadas e 50% dessas afirmaram já ter precisado substituir o absorvente por papel higiênico, roupa velha, toalha de papel, jornal e até mesmo miolo de pão em virtude das limitações financeiras. A falta de acesso a esses produtos e facilidades leva ao risco de infecção no aparelho urinário para essas mulheres.