Arma apreendida em Monsenhor Tabosa foi utilizada em execução em Catunda, revela Polícia

Arma apreendida em Monsenhor Tabosa foi utilizada em execução em Catunda, revela Polícia


Em entrevista ao radialista Gonçalinho Rodrigues, da rádio Rio Acaraú FM de Tamboril, o comandante do CPI Norte, coronel Adrianízio, afirmou que as armas apreendidas na operação ocorrida na última sexta-feira (03) em Monsenhor Tabosa foram utilizadas em crimes praticados nos municípios de Tamboril e Catunda.

Da espingarda calibre 12, partiram os disparos que executaram o ex-presidiário Renato Robson de Oliveira, 31, residente no bairro Angelim, em Catunda, em 25 de agosto. A vítima utilizada tornozeleira eletrônica e foi surpreendida durante a madrugada, quando criminosos chegaram, invadiram sua casa e atiraram na frente de sua esposa.

Já uma pistola .40 foi usada em uma tentativa de homicídio ocorria no dia 29 passado no centro de Tamboril, contra dois jovens, no entanto, os indivíduos não obtiveram êxito na missão.

Ainda de acordo com o coronel, as últimas mortes ocorridas em Monsenhor Tabosa tem sido motivada pela disputa de territórios do tráfico de drogas. "Nós vamos levar a paz de volta à população, porque de duas uma, ou a paz volta a reinar em Monsenhor Tabosa ou os criminosos nunca mais terão paz, porque a Polícia não vai dar trégua", salientou.