Caso de Canindé: filha afirma ser 'apaixonada' pelo pai e dificulta investigação de estupro

Caso de Canindé: filha afirma ser 'apaixonada' pelo pai e dificulta investigação de estupro


Desde que o caso incestuoso entre pai, filha e genro veio à tona na última segunda (27), em Canindé, no interior do Ceará, os policiais iniciaram uma investigação para apurar mais informações sobre o caso e se houve estupro de vulnerável. Nesta quarta-feira (29), a filha de Jaelson Oliveira, 39, prestou depoimento na Delegacia Regional de Canindé sobre o seu relacionamento com o pai.

Segundo o delegado Daniel Aragão, que estar acompanhando o caso, o relato da jovem não foi suficiente para provar que houve estupro de vulnerável contra a mesma por parte de seu pai. "Agora ficou mais difícil. Bem mais difícil. Porque tinha que ser uma prova muito forte. Certamente, a questão dele vai ser só a moral mesmo, infelizmente", disse o delegado.

Para a Polícia Civil, a jovem de 20 anos confirmou o relacionamento amoroso com o pai e afirmou estar apaixonada por ele. Segundo o delegado, “Foi perguntado a ela quando começou, se há muito tempo já tinha algum tipo de sentimento, se ele já tinha pegado nas partes íntimas dela antes, abusado, mas ela o protege, diz que não, nunca, e que o sentimento foi recíproco. Ela disse que é apaixonada pelo pai e o pai por ela”.

O caso é investigado pelo Núcleo de Homicídios e Proteção à Pessoa (NHPP) da Delegacia Regional de Canindé. Nesta quinta-feira (30), segundo o delegado, devem ser ouvidos Jaelson, que está internado, e outra testemunha, uma professora.

Entenda o caso
O caso incestuoso veio à tona na segunda-feira (27), quando Maria Aparecida Barroso, 36, foi presa suspeita de orquestrar o assassinato do marido e da filha dele após descobrir que o companheiro, a enteada e o namorado da enteada mantinham um relacionamento amoroso.

O caso foi denunciado para a mulher pelo namorado de sua enteada, que também fazia parte do relacionamento incestuoso. O jovem também é suspeito de participar da tentativa de assassinato de Jaelson e de sua filha. Pai e filha foram baleados na entrada de casa no último 29 de junho. Os dois foram socorridos para um unidade hospitalar e sobreviveram. A filha já recebeu alta hospitalar, mas o pai segue internado.