Educação de Santa Quitéria monitora avanço de casos da Covid e prevê avançar fase de volta as aulas em 20 de outubro

Educação de Santa Quitéria monitora avanço de casos da Covid e prevê avançar fase de volta as aulas em 20 de outubro


A primeira semana de retorno das aulas presenciais nas escolas da rede municipal de ensino de Santa Quitéria se deram dentro da normalidade esperada, na avaliação da secretária de educação Maria do Carmo Mourão. Dos mais de 6 mil alunos, 33,36% - ou cerca de 2 mil - estão nesta fase inicial, priorizando as turmas de 2º, 5º e 9º ano e aqueles que tiveram dificuldades durante a pandemia de ter acesso às aulas remotas.

“Os jovens muito felizes, os pais nem se fala, os professores muito deles estavam querendo mesmo estar na sala de aula, fazer o trabalho dele porque é diferente, a gente sabe que é totalmente diferente o trabalho. Eu estou sentindo essa energia positiva”, declarou Kaká, sobre o feedback.

As três turmas acima citadas passarão por uma avaliação externa nos anos ímpares, o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), indicadores fundamentais para diagnosticar e custear a educação local. Na ocasião, os alunos vão focar em projetos de leitura e de matemática.

Em entrevista ao A Voz de Santa Quitéria, a secretária relatou a dificuldade que teria para a implantação do ensino híbrido, considerando a extensão territorial, precariedade técnica e outros fatores, no entanto assegurou que nenhum estudante sofrerá prejuízo e que os que optaram por permanecer em casa terão uma assistência ainda maior.

O aumento de casos nos últimos dias, principalmente no bairro Pereiros - que concentra 50 casos ativos - também foi um motivo de preocupação, mas o quadro avaliado pelos técnicos da Secretaria de Saúde é de que se trata de pessoas mais jovens, com sintomas leves e já vacinados quer seja com 1ª ou 2ª dose e sem nenhum internamento, o que tem garantido a volta as salas a priori. A titular garantiu que tem observado diariamente os números, se reunido semanalmente com equipe técnica e que não hesitará frear a retomada em caso de alguma anormalidade.

Se tudo transcorrer de maneira tranquila, a previsão é de que haja avanço de fase no próximo dia 20 de outubro, com o retorno da Educação Infantil IV e V. "A II e III não irá voltar, pois são muito pequenos, tornando o trabalho mais complicado. As aulas vão ser por forma de rodízio, com isso as turmas serão divididas entre A e B", explicou.