Esquema de corrupção na Prefeitura de Hidrolândia escancara primeiro escândalo da gestão Iris Martins

Esquema de corrupção na Prefeitura de Hidrolândia escancara primeiro escândalo da gestão Iris Martins


A Operação Ad Continuum, deflagrada ontem pelo Ministério Público do Estado do Ceará e Polícia Civil na Prefeitura de Hidrolândia, causou bastante espanto no cenário político. Tida como uma gestora séria e austera na condução do município, o público viu estourar no colo de Iris Martins a primeira mácula e grande escândalo da sua administração que já dura quase cinco anos.

Desde cedo, corria a boca miúda entre os moradores a chegada das viaturas na residência da prefeita e nos outros alvos, buscando saber o que estava por trás de toda aquela movimentação e a partir daí, repercutindo na imprensa regional e estadual.

A Procap (Procuradoria de Justiça dos Crimes contra a Administração Pública) optou por não revelar detalhes do conteúdo apreendido, valores movimentados e das medidas cautelares adotadas para não atrapalhar as investigações. O material coletado será de fundamental importância para avançar na apuração e não está descartada a realização de novas fases da operação.

Mandados de busca e apreensão foram cumpridos na residência de Iris, além do Paço Municipal e em empresas que faziam parte do esquema. Entre os crimes cometidos, estão fraude em licitações, lavagem de dinheiro, fraude de documento público e outros que ocorreram ao longo do primeiro mandato com a participação de um agente com prerrogativa de foro, por ora não revelado.

A Prefeitura Municipal, até o momento, não se pronunciou sobre a operação Ad Continuum. Após a devassa feita pelos policiais, Iris cumpriu agenda em unidades de saúde da cidade, demonstrando bastante serenidade e também nada falou do assunto.