Homem atira em funcionário de posto que negou venda por falta de máscara

Homem atira em funcionário de posto que negou venda por falta de máscara


O homicídio de um funcionário em um posto de gasolina na Alemanha, no último sábado (18), por se negar a registrar as compras de um cliente sem máscara, gerou fortes reações no país. O suposto assassino, de 49 anos, de Idar-Oberstein (oeste), foi detido, anunciou a polícia da Renânia-Palatinado em um comunicado divulgado na segunda-feira à tarde (20).

O funcionário deste posto, um estudante de 20 anos, recusou-se a atender o cliente, que queria comprar cervejas, por não estar usando máscara higiênica de proteção contra o coronavírus. Irritado, o homem saiu da loja, deixando as cervejas no balcão. Voltou uma hora e meia depois, de máscara, mas tirou-a para provocar uma reação do caixa.

Depois de ser novamente solicitado a usar sua máscara da maneira correta, o cliente sacou um revólver e atirou no estudante, que morreu na hora, relatou a polícia. O suspeito se apresentou no dia seguinte na delegacia.

O acusado disse aos policiais que se sentiu "acuado" pelas medidas de combate à pandemia da Covid-19, considerando-as como uma "crescente violação de seus direitos" e que não viu "outra saída", disse ontem o promotor Kai Fuhrmann.

AFP