Ministério da Saúde aprova dose de reforço para profissionais de saúde

Ministério da Saúde aprova dose de reforço para profissionais de saúde


O Ministério da Saúde aprovou, nesta sexta-feira (24/9), a administração da dose de reforço da vacina contra a Covid-19 em profissionais de saúde. Para este grupo, a indicação é que a fórmula inoculada seja preferencialmente da Pfizer. A aplicação extra deve acontecer a partir de seis meses após o ciclo de imunização ser concluído.

O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nas redes sociais.

Em agosto, a pasta federal anunciou reforço na imunização contra a Covid-19 para idosos acima de 70 anos e imunossuprimidos.

A aplicação extra contempla pessoas imunossuprimidas que tomaram a segunda dose ou dose única há pelo menos 28 dias.

Para idosos acima de 70 anos, a recomendação é que o ciclo vacinal tenha sido concluído há seis meses.

De acordo com a orientação do Ministério da Saúde, o reforço vale para quem tomou qualquer fármaco usado na campanha contra a Covid-19.

Segundo dados da Confederação Nacional de Municípios (CNM), a aplicação da dose de reforço da vacina contra o novo coronavírus, em campanha destinada aos idosos, já começou em 60% das cidades brasileiras.

Metrópoles