Morador persegue criminoso em alta velocidade e passa informações em tempo real à PM

Morador persegue criminoso em alta velocidade e passa informações em tempo real à PM

 

Um morador decidiu perseguir um assaltante que fugia de carro após presenciar um roubo a uma idosa em Santos, no litoral de São Paulo. O trajeto da perseguição, feito em alta velocidade pelas ruas da cidade, foi acompanhado em tempo real por telefone, pela Polícia Militar. O assaltante foi preso em flagrante após sofrer um acidente e ser alcançado pelos policiais.

O morador, que não teve sua identidade divulgada, ligou para o Centro de Operações Policiais Militares (Copom), através do telefone 190, e avisou que estava seguindo um carro pelas ruas da Zona Noroeste de Santos.

Segundo informou o morador na ligação à PM, o motorista do carro que ele estava seguindo havia acabado de assaltar uma idosa na Rua Francisco Sá Vila, em São Vicente, e fugia levando a bolsa dela.

"Amigo, eu tô seguindo um cara que acabou de assaltar uma velha agora. Puxou a bolsa dela. Vou te passar a placa do pilantra", disse o morador, na ligação.

Ao longo da perseguição, que durou cerca de cinco minutos, o morador passou a placa do veículo para a PM e foi informando, também, o caminho do criminoso. Em um momento, segundo as informações do morador, o assaltante notou que estava sendo perseguido e passou a tentar despistá-lo.

"Ele está fazendo zigue-zague", contou o morador, na ligação.

Enquanto isso, as viaturas da Polícia Militar se dirigiram ao local e também começaram a perseguir o homem para tentar alcançá-lo. A busca teve fim no cruzamento da Avenida Francisco Ferreira Canto e da Rua Gilberto Franco Silva, quando o criminoso bateu em um veículo estacionado e em um poste.

O assaltante rapidamente foi contido pelos policiais militares e revistado. Com ele, nada foi encontrado. No entanto, dentro do veículo, os policiais acharam uma pistola com quatro munições no carregador, além da bolsa da idosa. A ocorrência foi registrada no 5º DP de Santos e ele foi encaminhado à cadeia anexa à delegacia.

G1