Mulher confessa ter matado marido a tiros e alega legítima defesa

Mulher confessa ter matado marido a tiros e alega legítima defesa

 

Uma mulher, de 34 anos, foi presa após confessar, na última segunda-feira (6/9), ter matado o marido em Campo Novo dos Parecis, município de Mato Grosso. A prisão foi feita em flagrante depois da confissão e da mulher declarar que era constantemente espancada pelo marido e que o matou enquanto sofria uma agressão.

A Polícia Civil de Mato Grosso informou que as investigações começaram no início da manhã, no momento em que a polícia foi acionada no bairro Jardim das Palmeiras. Os policiais encontraram o corpo de Antonio Bertolino de Souza, de 27 anos, no local, já sem vida e com três ferimentos de disparos de arma de fogo.

De acordo com o portal RDNews, a esposa da vítima estava no local e negou, a princípio, o envolvimento no crime para os policiais. Depois, confessou a autoria e alegou que era constantemente agredida pelo marido.

A mulher afirmou que a vítima chegou em casa por volta de 2 horas, embriagado, e começou a agredi-la fisicamente com socos, chutes e puxões de cabelo.

Enquanto agredia a suspeita, o marido teria ido à cozinha para pegar uma faca e matar a mulher. Ela, entretanto, pegou uma arma de fogo, escondida debaixo do colchão, e disparou três disparos contra ele.

A suspeita entregou a arma utilizada e foi encaminhada para a Delegacia de Campo Novo do Parecis, onde foi interrogada pelo delegado Honório Gonçalves dos Anjos Neto e, em seguida, autuada em flagrante pelo homicídio.

“As investigações continuam para apurar se de fato a suspeita era vítima de agressões praticadas pelo marido, uma vez que não há registros anteriores de ameaça ou lesão corporal envolvendo o casal. Ficando comprovado que ele realmente a agredia será feito o relatório pelo homicídio privilegiado pela legítima defesa”, explicou o delegado.

Metrópoles