Mulher suspeita de golpear cachorro com foice é presa pela Polícia em Canindé

Mulher suspeita de golpear cachorro com foice é presa pela Polícia em Canindé


Um trabalho investigativo da Polícia Civil resultou na prisão de uma mulher de 58 anos suspeita de golpear um cachorro com foice. O fato ocorreu, na manhã desta terça-feira (28), na cidade de Canindé. Ela foi autuada em flagrante pelo crime de maus-tratos a animais.

As diligências foram iniciadas logo após os investigadores tomarem conhecimento sobre o fato. Conforme levantamentos policiais, a suspeita, de 58 anos, teria golpeado o cachorro com uma foice. Após buscas, a mulher, que já tinha foragido da Localidade de Vila Campos, onde cometeu o crime, foi localizada na residência de parentes no Centro de Canindé, de onde foi conduzida até a Delegacia Regional de Canindé.

Na delegacia, após ser ouvida, a mulher foi autuada em flagrante por crime ambiental. Já o animal, foi resgatado por uma Organização Não Governamental (ONG) e encaminhado a uma clínica veterinária, onde está em atendimento.

O artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais (Lei 9.605/1998) considera crime “praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos”. Houve alteração recente na Lei 9.605/1998, entrando em vigor, a partir de setembro do ano passado, o aumento na punição para quem maltrata cães e gatos. A pena para quem for condenado será de reclusão de dois a cinco anos, além de pagamento de multa e proibição da guarda.