Passaporte da vacina para entrar em eventos no Ceará será debatido pelo Estado hoje, 10

Passaporte da vacina para entrar em eventos no Ceará será debatido pelo Estado hoje, 10

 

Diante do avanço do processo de imunização e do andamento do plano de retomada gradual das atividades sociais e econômicas no Ceará, a exigência da vacinação para acesso a serviços e eventos no Estado será o próximo tema discutido pela gestão estadual.

A viabilidade, bem como eventuais regras da implementação e abrangência do conhecido como "passaporte da vacina" será o foco da reunião semanal do Comitê multisetorial de enfrentamento à pandemia de Covid-19 do Estado desta sexta-feira, 10 de setembro. 

Informação foi divulgada pelo Governador do Estado, Camilo Santana (PT), em transmissão ao vivo pelas redes sociais que afirmou posicionamento favorável a adoção da medida.

"Esperamos nos próximas reuniões do Comitê aprovar essa implementação porque não podemos ter nenhum tipo de retrocesso no processo de retomada econômica e no combate a Covid-19", frisa Camilo. 

O debate sobre a medida entra em paralelo com o avanço na retomada das atividades e deve ser uma das formas de avançar na liberação dos eventos sociais no Ceará, impulsionando a recuperação da economia no Estado, conforme o governador. 

Conforme balanço do "vacinômetro" do estado, até a última quarta-feira, 8 de setembro, foram aplicadas 8,3 milhões de doses de vacina contra Covid-19. São 5,6 milhões de primeiras doses e 2,7 milhões de pessoas completamente imunizadas contra o coronavírus com as duas doses ou dose única da vacina.

Frente aos números de vacinas aplicadas, e o impacto gerado nos números da pandemia, com redução de novos casos e mortes pela Covid-19, Camilo pontua que espera vacinar toda população do Ceará até o fim do ano como forma de garantir a permanência da recuperação econômica

Contudo, o surgimento de novas variantes tem preocupado as entidades sanitárias e de saúde do Estado e como forma de incentivar a vacinação, o governador destaca a importância da implementação da exigência de vacinação para acessos aos serviços, estabelecimentos e livre circulação em espaços públicos no Estado. 

"Estamos muito pertos de superar esse momento, falta pouco, mas ainda precisamos ter cuidado, ter cautela. Precisamos da colaboração de todos", complementa o gestor estadual.

O povo