Por falta de regularização, Anvisa suspende uso de alguns lotes da CoronaVac

Por falta de regularização, Anvisa suspende uso de alguns lotes da CoronaVac

Um total de 12.113.934 doses da CoronaVac foram interditadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) devido a uma medida cautelar do órgão. Em nota divulgada neste sábado, 4, a autarquia justificou a paralização da distribuição e do uso dos lotes envasados por não terem sido inspecionados pela própria Anvisa. As medidas cautelares não condenam as vacinas, mas apenas estabelecem medidas sanitárias para evitar a exposição ao consumo e uso de produtos irregulares ou sob suspeita. É um ato de precaução da Anvisa.

A agência reguladora recebeu um ofício do Instituto Butantan às 20h44 da última sexta, 3, logo após reunião iniciada às 16h do mesmo dia entre os envolvidos. No documento, o centro de pesquisa informou à Anvisa que a Sinovac, fabricante da vacina CoronaVac, enviou 25 lotes ao país na apresentação frasco-ampola (monodose e duas doses). 

Porém, a unidade fabril responsável pelo envase não foi inspecionada e não foi aprovada pela Anvisa, não estando inclusa na Autorização de Uso Emergencial da CoronaVac, aqui no Brasil aprovado em janeiro deste ano. Qualquer tipo de alteração no processo de importação, envase e acondicionamento das vacinas contra a Covid-19 deve ser, antes, analisada pela Anvisa.


OPOVO