Prefeita Iris Martins se manifesta sobre operação do MP em Hidrolândia, nega irregularidades e atribui denúncias à opositores

Prefeita Iris Martins se manifesta sobre operação do MP em Hidrolândia, nega irregularidades e atribui denúncias à opositores


A prefeita de Hidrolândia, Iris Martins (PDT), se manifestou pela primeira vez neste domingo (05) após ser alvo da operação Ad Continuum, deflagrada pela Procap (Procuradoria de Justiça dos Crimes contra a Administração Pública), do Ministério Público do Ceará, na última quarta-feira (01).

Em nota, ela afirma que foi surpreendida em sua residência no bairro Progresso com policiais civis e promotores de justiça com um mandado de busca e apreensão e alegou que as denúncias apresentadas pelo MPCE são infundadas e originadas de opositores políticos. "Opositores estes inconformados com nosso sucesso eleitoral e desempenho da atual gestão, tentam encontrar uma forma de manchar o trabalho que vem sendo realizado em nosso município", citou.


Entre os crimes cometidos, de acordo com a Procap, estão fraude em licitações, lavagem de dinheiro, fraude de documento público e outros que ocorreram com a participação de um agente com prerrogativa de foro.

Iris reforça, ainda no texto, que não há nenhuma ilegalidade em sua administração e que contribuiu com os trabalhos das autoridades, mesmo que não existisse um mandado voltado para o Paço Municipal onde também houve devassa dos policiais. Segundo a prefeita, as acusações são referentes ao ano de 2013, quando Fátima Mourão ainda estava a frente da Prefeitura.

Ela conclui informando que "podem ficar tranquilos que nada irá interromper o curso de nossa gestão séria e transparente que tanto tem realizado em favor dos que mais precisam" e que "as investigações comprovarão para todos o que temos dito e feito". 

Leia na íntegra

No dia 01 de setembro de 2021, por volta das seis horas da manhã, recebi em minha residência policiais civis e promotores de justiça com um mandado de busca e apreensão de documentos ou outras evidências que pudessem validar a volumosa quantidade de denúncias infundadas feitas por opositores políticos. Opositores estes inconformados com nosso sucesso eleitoral e desempenho da atual gestão, tentam encontrar uma forma de manchar o trabalho que vem sendo realizado em nosso município.
Os policiais foram por mim recebidos e, de forma a cumprirem seus deveres de apurar os fatos, procuraram de forma minuciosa provas que pudessem validar as acusações.  
Posso garantir que nada de ilegal foi encontrado em minha residência. Não encontraram porquê não existem ilegalidades na atual gestão.
Os promotores também estiveram na Prefeitura, onde mesmo sem a existência de um mandado judicial, colocamos a disposição todos os documentos que eles solicitaram. Aliás, esta prática foi corriqueira durante toda a gestão com o próprio Ministério Público e órgãos de fiscalização.
Salientamos ainda que, agora que estamos tomando conhecimento do processo, as denúncias a serem investigadas vem desde o ano de 2013, bem antes do início do nosso primeiro mandato. 
Informamos à população do nosso município que podem ficar tranquilos que nada irá interromper o curso de nossa gestão séria e transparente que tanto tem realizado em favor dos que mais precisam. Quando estamos balizados na lei e munidos de bons propósitos, Deus nos protege e muitas vezes o que vem no sentido do mal, pode ser transformado em rumo oposto, ou seja, as investigações comprovarão para todos o que temos dito e feito.  
Encerro essa nota reafirmando meu zelo e compromisso com a função a mim confiada e que em nenhum momento cometi ou permiti prejuízo aos cofres de nosso município.