Raio apreende armas após interceptar veículo com pessoas que seguiam para Monsenhor Tabosa

Raio apreende armas após interceptar veículo com pessoas que seguiam para Monsenhor Tabosa


Policiais do Raio conseguiram interceptar na noite deste sábado (04), um carro modelo Gol, na cor verde próximo a localidade de Cruzeta. A ação aconteceu depois que uma denúncia anônima chegou a polícia dando conta que um carro faria o transporte de homens armados para Monsenhor Tabosa.

No município, uma força tarefa das forças de segurança sob o comando do Coronel Adrianizio já tinha realizado diversas prisões de pessoas e apreensões de armas. Após a chegada da informação, uma estratégia foi montada de forma imediatamente para prender os envolvidos. As entradas e saídas da cidade para a ser monitoradas e todos os veículos abordados.

Ao passar por Cruzeta o suposto veículo recebeu ordem de parada. O condutor não obedeceu naquele momento. Uma perseguição foi realizada e somente minutos depois o carro resolveu parar às margens da rodovia.

Segundo informou a polícia, no carro estavam um menor de 17 que reside em Monsenhor Tabosa e mais três pessoas identificadas como Gabriel dos Santos Nascimento, 21, residente no bairro Jucás em Monsenhor Tabosa; Antônio Thyerlles Farias Mesquita, 27, residente no bairro Flores em Santa Quitéria e Carlene Araujo de Souza, 27, moradora da comunidade de Bruto em Tamboril.

Após uma busca pessoal e no veículo, os policiais questionaram sobre as armas e os interceptados disseram que as armas estavam integradas em um terreno na localidade de Ladeira das Queimadas. Eles levaram a polícia ao local onde foi apreendido: uma pistola 740 e um revólver calibre 38, além de munições, um celular, balaclava e a quantia de R$ 101 em espécie.

Conduzidos para delegacia, em seu depoimento o menor assumiu ser dele as armas encontradas. Os demais segundo ele, serviam para dar apoio logístico ao grupo, tendo sido liberados.

O trabalho da polícia continua. As ações seguem com abordagens e interceptações em todo o território do município. O cenário ainda é de muito medo por parte da população.

Manuel Sales