Saxofonista é agredido por várias pessoas, amarrado e arrastado em rua após apresentação, no Ceará

Saxofonista é agredido por várias pessoas, amarrado e arrastado em rua após apresentação, no Ceará


Um saxofonista foi agredido, na madrugada quinta-feira (2), após se apresentar em frente ao prédio residencial em Fortaleza. O músico teve os pés amarrados e foi arrastado por uma rua por moradores em situação de rua e usuários de drogas. A Secretaria da Segurança afirma que a polícia investiga o caso, mas não tem informações sobre o estado de saúde do saxofonista.

Um vídeo feito por moradores de um condomínio mostra o saxofonista no chão cercado por muitas pessoas. Elas gritam e dão vários chutes no músico, que pede ajuda. Em seguida, ele é arrastado pela rua com uma corda presa aos pés.

Uma moradora do local afirmou que ele fez uma apresentação e tocou várias músicas, quando foi surpreendido pelos agressores. "O saxofonista teve saxofone tomado, e foi violenta a cena vista pelos moradores do condomínio. Não sabemos se mataram ou se ele conseguiu fugir. Esses moradores são altamente violentos e praticam todo tipo de crimes na madrugada”, afirmou. Ela afirma também que o músico está desempregado e recebe dinheiro e comida após as apresentações nas ruas. "Demos comida, ele agradeceu e vi que estava fisicamente abatido”, disse a moradora.

Uma segunda pessoa que mora no mesmo condomínio e testemunhou o crime disse que a família está em pânico pela violência da agressão. “O que conseguimos ver foi que o arrastaram e alguns moradores dizem que ele conseguiu fugir correndo. Mas um outro rapaz saiu atrás dele de moto. Ele foi espancado e o arrastaram. Temos crianças em casa e temos que assistir isso diariamente. Chamaram a polícia, mas sem sucesso.”

Polícia investiga o caso
Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social disse que a Polícia Civil investiga o caso, por meio do 15° Distrito Policial (DP). A pasta não informou o paradeiro do saxofonista, nem seu quadro de saúde.

Ainda conforme a Secretaria, a população pode contribuir com as investigações repassando informações para o número 181, o Disque-Denúncia, ou para o (85) 3101-0181, o número de WhatsApp, pelo qual podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia. As informações também podem ser repassadas para o número (85) 3101-1137, do 15° Distrito Policial (DP).

G1 CE