Bancas de apostas no Centro de Fortaleza são incendiadas após um mês de ameaças


Duas bancas de apostas foram incendiadas no Centro de Fortaleza nas madrugadas do domingo, 3, e da sexta-feira, 8. Os ataques aconteceram depois de ameaças que teriam sifo feitas por supostos integrantes de uma facção criminosa.

De acordo com a advogada da banca Paratodos, Katarina Landim, as ameaças começaram há um mês, por meio de mensagens de WhatsApp. Os textos diziam que a banca de apostas não poderia funcionar, e os autores das ameaças se autodenominariam da facção Comando Vermelho (CV).

Conforme a advogada, há uma semana um homem pilotando motocicleta começou a ameaçar os funcionários das bancas e arrancar os adesivos. A empresa realizou um Boletim de Ocorrência no 34º Distrito Policial, no Centro, e identificou a placa de um dos veículos que realizava essas ações.

Na madrugada da última quinta-feira, 3, criminosos invadiram a banca localizada rua General Clarindo de Queiroz com rua Senador Pompeu, onde incendiaram o estabelecimento. Já na madrugada da sexta-feira, 8, uma outra banca na rua Castro e Silva, também no Centro, foi atacada. Imagens do circuito interno de segurança do imóvel mostram o momento em que homens arrombam a porta e incendeiam o local. 

A advogada destaca que outras bancas estão sob ameaça, nos bairros Granja Portugal e Granja Lisboa, em Fortaleza. Há uma lista com as bancas que estariam sob a proibição dos supostos integrantes da organização criminosa. Um detalhe citado pela profissional é de que os funcionários das bancas que estão recebendo a visita desses criminosos temem reconhecê-los formalmente nas delegacias. Todos estão com medo de trabalhar.

O POVO
Postagem Anterior Próxima Postagem