Diretores da Anvisa recebem ameaças por vacinação em crianças

Diretores da Anvisa recebem ameaças por vacinação em crianças

 

Dois dias após a Pfizer informar que pedirá autorização à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o uso da vacina contra Covid-19 em crianças com idades entre 5 e 11 anos, os cinco diretores da Anvisa responsáveis pela área receberam ameaças de morte.

De acordo com informações da própria agência, os gestores foram ameaçados por e-mail. “Eles receberam, nesta quinta-feira (29/10), às 8h31, correspondência eletrônica com ameaças de morte na hipótese de eventual aprovação pela Anvisa de vacinas para crianças entre 5 a 11 anos”, informou a Agência em nota.

Além dos diretores, também constam como alvos das citadas ameaças de morte instituições escolares do estado do Paraná.

“Diante da gravidade do fato, a Anvisa informa que oficiou imediatamente às autoridades policiais e ao Ministério Público, nos âmbitos Federal, Estadual e Distrital, entre outras, para adoção das medidas cabíveis”, disse ainda a Anvisa por meio de nota.

Vacinação de crianças

A decisão da Pfizer de pedir a autorização da Anvisa foi anunciada depois de a farmacêutica ter conseguido parecer favorável da agência Food and Drug Administration (FDA) para o uso do imunizante nessa faixa etária nos Estados Unidos. O painel de especialistas da agência norte-americana reconheceu, na terça-feira (26/10), que os benefícios da injeção superam os riscos.

Agora cabe ao Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) tomar a decisão final sobre o uso do imunizante em crianças entre 5 e 11 anos nos EUA.

Metrópoles