Escola faz alerta sobre Round 6: “Gatilho para problemas psicológicos”

Escola faz alerta sobre Round 6: “Gatilho para problemas psicológicos”


A série Round 6, exibida pela Netflix, está dando o que falar desde o seu lançamento. Na capital goiana, o Colégio Agostiniano – Nossa Senhora de Fátima, um dos mais tradicionais da cidade, com turmas que vão do ensino infantil ao médio, enviou um comunicado reflexivo aos pais e responsáveis pelos alunos sobre o conteúdo do programa.

Nesta semana, Round 6 bateu recordes de audiência e se tornou a série mais assistida da plataforma de streaming. Com conteúdo violento associado a brincadeiras infantis, a série também se transformou em preocupação, já que tem atraído um público de crianças e adolescentes.

Na reflexão enviada aos pais, o colégio aborda a importância do acompanhamento dos pais aos conteúdos consumidos pelos filhos, para que estejam adequados à idade de criança. “A série em questão tem classificação indicativa de 16 anos e traz cenas explícitas de violência, tortura psicológica e morte, associada a brincadeiras infantis, o que acaba atraindo a curiosidade, principalmente das crianças. Considerando que muitos ainda estão frágeis e sensíveis diante de tudo o que vivemos, esse tipo de conteúdo pode se tornar um gatilho para outros problemas psicológicos”, diz o documento.

“A facilidade de acesso e a ampla disponibilidade de conteúdo tornam bastante difícil que pais e responsáveis acompanhem tudo o que eles acessam. […] Expô-los a conteúdos que incitam violência, paranoias, impulsos suicidas e muitas outras coisas negativas provavelmente não fará bem a eles, já tão fragilizados por enfrentaram um período pandêmico“, acrescenta.

Por meio de nota, o colégio afirmou ao Metrópoles que ” com o aumento da participação presencial dos alunos, é perceptível o quanto a pandemia e o isolamento fizeram com que eles ficassem mais íntimos das mídias digitais, dos jogos em redes, dos serviços de streaming e isso amplia muito o acesso a diferentes conteúdos”.

Metrópoles