Facção criminosa quebra mãos de suspeito de matar bebê em Nova Russas

Facção criminosa quebra mãos de suspeito de matar bebê em Nova Russas


Uma facção criminosa quebrou as mãos de um homem suspeito de causar a morte de um bebê de quatro meses de idade. A criança, que estava internada em uma unidade de saúde em Sobral, no Ceará, faleceu na noite da quinta-feira, 14. O homem havia prestado depoimento à Polícia Civil e foi liberado, de acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Ele é padrasto da criança e é suspeito de espancar o bebê com uma chinela no município de Nova Russas.

As agressões contra o menino de quatro meses teriam acontecido no domingo, 10, e o caso foi comunicado à Polícia Civil dois dias depois. Segundo o que relatou fontes ouvidas pelo Jornal O POVO relatou que haviam marcas no corpo da criança. A Polícia Militar levou o homem à unidade policial, mas não havia mais prazo para prisão em flagrante.

Em um vídeo obtido pelo Jornal O POVO e que amplamente circula pelas redes sociais, o suspeito está no chão e é agredido a chutes e pauladas. O homem teve as mãos quebradas na ação. No fim das imagens os criminosos realizam uma pichação na casa dele com as siglas da organização criminosa Comando Vermelho (CV).

Segundo informações, esse era o primeiro filho da mulher. Ela era acompanhada pelo Conselho Tutelar e, conforme a fonte, cuidava bem do menino. Não havia histórico de violência na família. Depois que o padrasto foi morar com eles houve o crime. O homem possui antecedentes criminais. O pai biológico da criança teria se negado a assumir a paternidade.

O POVO