Homem é preso após pedir dinheiro para não divulgar supostas fotos e vídeos íntimos de padre no interior do Ceará

Homem é preso após pedir dinheiro para não divulgar supostas fotos e vídeos íntimos de padre no interior do Ceará


Um homem de 30 anos foi preso após extorquir uma autoridade religiosa de Quixadá, no Ceará, ameaçando divulgar fotos e vídeos íntimos de um suposto padre, conhecido do alvo da extorsão. A prisão aconteceu nesta sexta-feira (15). O preso foi identificado como Fernando Araújo Bastos.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que, a princípio, nenhum material pornográfico foi encontrado. Já o homem afirmou que não possuía o vídeo, e que tudo, na verdade, era uma farsa com o objetivo de conseguir o dinheiro solicitado à vítima.


Porém, com a apreensão dos equipamentos eletrônicos, será possível realizar perícia no material. O caso permanece em investigação e a Polícia Civil apura se o homem já cometeu o mesmo crime contra outras vítimas.

Operação Manus Dei
A Polícia Civil do Ceará (PC-CE), com apoio da Coordenadoria de Inteligência (Coin) da SSPDS, prendeu o suspeito após uma investigação para coibir um crime de extorsão em ambiente cibernético. A Operação “Manus Dei”, que significa “Mãos de Deus”, conduzida pela Delegacia Regional de Quixadá, foi iniciada em 31 de agosto de 2021, após denúncias sobre um crime de extorsão, que ocorria desde 22 do mesmo mês.

A SSPDS informou que o suspeito não possui antecedentes criminais anteriores. Ele passou a ameaçar divulgar fotos e vídeos íntimos de um suposto padre da cidade, que seria próximo à autoridade religiosa. Com as informações, a PC-CE passou a diligenciar e investigar, com o apoio da Coin/SSPDS, chegando à identificação do suspeito e seu endereço, além de identificar os perfis falsos em redes sociais e aplicativo de mensagem nos aplicativos utilizados pelo suspeito para extorquir a vítima.

“Logo que tomamos conhecimento do caso, realizamos investigações que culminaram na identificação do suspeito. Com o desenvolvimento investigativo, solicitamos mandados de prisão e de busca e apreensão ao Poder Judiciário”, explicou o delegado Marcos Renato, da Delegacia Regional de Quixadá e um dos responsáveis pela investigação do caso.

“Já com o documento em mãos, fizemos a prisão do homem e a busca domiciliar para apreender os aparelhos eletrônicos utilizados pelo suspeito, além da procura pelo suposto vídeo mencionado por ele, já que o armazenamento deste tipo de conteúdo sem autorização, também resulta em responsabilização criminal”, complementa o delegado.

G1 CE