Homem mata vizinho após reclamações de galo que cantava 'Bolsonaro'

Homem mata vizinho após reclamações de galo que cantava 'Bolsonaro'


Uma briga entre vizinhos por causa de um galo que aprendeu a cantar a palavra “Bolsonaro” terminou em morte. O acusado, identificado como Marcos Custódio Ferreira, de 52 anos, foi preso em Petrópolis, no Rio de Janeiro, na tarde desta sexta-feira (29/10), na Região Serrana. Segundo as investigações, Marcos assassinou Ricardo Carneiro Montojos com tiros e pedradas, em 4 de setembro.

De acordo com a Polícia Civil, ele disparou contra Ricardo. Mesmo caída no chão, a vítima ainda recebeu um golpe na cabeça com um pedra de 8 quilos. Com o esmagamento da face, Ricardo morreu em razão da pedrada, dada próximo à entrada do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, no bairro Bonfim, em Petrópolis.

Marcos fugiu do local do crime e teria se escondido na mata. Ainda em setembro, ele se apresentou na delegacia, acompanhado de um advogado. Ele foi detido agora em outubro, após a Justiça liberar o mandado de prisão preventiva.

Na ocasião, alegou que agiu movido por rixa com o vizinho. Declarou que a vítima reclamava do barulho de seu galinheiro e acreditava que o galo foi ensinado a cantar a palavra “Bolsonaro” por implicância – isso, porque, Ricardo não gostaria do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Com a prisão decretada pela Justiça, Marcos responderá por homicídio qualificado.

Metrópoles