Justiça absolve André Aranha da acusação de estupro de Mariana Ferrer

Justiça absolve André Aranha da acusação de estupro de Mariana Ferrer

 

Na tarde desta quinta-feira (07/10), O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) absolveu André de Camargo Aranha por unanimidade de 3 votos a 0, da acusação de estupro de vulnerável contra Mariana Ferrer. A decisão final revoltou internautas de todo o país e o nome da vítima está entre os assuntos mais comentados do Twitter, acompanhado de pedidos de justiça.

Essa, no entanto, foi apenas a confirmação em 2ª instância da absolvição de Aranha, que também foi julgado inocente em setembro de 2020, quando o caso estava em primeira instância. Na ocasião, a audiência chocou internautas e teve enorme repercussão, dada a falta de respeito contra Mariana, quando os advogados presentes julgaram os conteúdos das redes sociais da influenciadora, como se isso fosse desculpa para qualquer agressão.

Apesar da defesa negar o suposto estupro, a perícia constatou no exame de corpo de delito que encontrou sêmen de André, sangue da vítima e que o hímen de Mari Ferrer foi rompido. Além disso, o exame toxicológico não apresentou resquícios equivalentes ao consumo de álcool ou drogas – como a acusação achava que poderia ter acontecido, já que a vítima acredita ter sido dopada – mas ainda não foi descartada a possibilidade do uso de ketamina, ou de outras substâncias. Ao processo também foram anexados áudios, vídeos e roupas manchadas de sangue da vítima como provas da agressão

A coluna tentou entrar em contato com os advogados da vítima, mas ainda não obteve sucesso.

Metrópoles