MC assassinado tem corpo desenterrado e incendiado

MC assassinado tem corpo desenterrado e incendiado

 

O artista pernambucano João Victor,conhecido como MC Pitt Bull da Firma, foi assassinado na madrugada do último domingo, 24. O assassinato aconteceu por volta da 1h da manhã, próximo à avenida Laura Cavalcante, em Gaibu, Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife.

O crime chocou pela brutalidade, mas não só pela morte - isso porque, um dia depois do corpo do rapaz ter sido sepultado no Cemitério São José, ele foi desenterrado e incendiado.

Segundo testemunhas, seis disparos foram ouvidos na noite do crime. A vítima vinha sofrendo ameaças pelas redes sociais, segundo ele, por ser confundido com outro rapaz envolvido em um homicídio. O MC chegou a fazer uma corrente para pedir ajuda de fãs e amigos.

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Após o crime, o corpo do cantor de brega funk foi velado por familiares e amigos no Cemitério São José, no Cabo de Santo Agostinho. No entanto, o túmulo foi violado e o corpo queimado na segunda-feira, 25.

Procurada pelo JC, a assessoria do MC preferiu não comentar sobre o caso e apenas afirmou que a família está em choque com a morte do rapaz. O artista tinha um show marcado para o próximo dia 6 de novembro.

Questionada pela TV Jornal, a Defesa Social do Cabo disse que rondas diárias são realizadas pela Guarda Municipal e pela Polícia Militar no cemitério e que será instaurado procedimento interno para averiguar o caso.

Segundo a Polícia Civil, o caso segue sob investigação e, no momento, outras informações não serão divulgada para não atrapalhar o andamento das diligências.

O povo