Mulher liga para a polícia, finge pedir hambúrguer e diz ter sido estuprada; ouça o áudio

Mulher liga para a polícia, finge pedir hambúrguer e diz ter sido estuprada; ouça o áudio


Um homem de 32 anos foi preso em flagrante nesta segunda-feira (18/10) após uma mulher ligar para a Polícia Militar do DF (PMDF) e denunciar que estava sendo mantida em cárcere privado e estuprada desde sábado (16). Para disfarçar, a suposta vítima de 19 anos fingiu que pedia um hambúrguer e pediu urgência na entrega.

O caso ocorreu na QR 402 de Samambaia. No áudio, é possível perceber que, ao fundo, o suspeito dava o endereço à vítima por achar que, de fato, o lanche estava sendo pedido.

Ao chegar no endereço, a equipe policial do 11º Batalhão encontrou a solicitante chorando bastante. Ela relatou que era amiga do dono da casa e quando foi até a residência dele no sábado (16/10), o homem a forçou a ter relações sexuais durante todo o fim de semana, além de ter sido privada de sair do local ou fazer contato com alguém.

O suposto agressor, que estava em prisão domiciliar por delitos anteriores, foi detido e autuado pelos crimes de estupro e cárcere privado na 26ª DP.

Laudo preliminar
Na delegacia, a jovem sustentou que foi estuprada, mas não reagiu pois estava muito fraca. Segundo ela, a intenção do suposto agressor era de engravidá-la. O Metrópoles, no entanto, teve acesso ao laudo preliminar do Instituto de Medicina Legal (IML) da Polícia Civil (PCDF) sobre o possível estupro. A conclusão foi de que não há indícios de violência física, atos libidinosos ou conjunção carnal recente.

O homem segue preso em flagrante e não chegou a ser ouvido pois, no momento da prisão, estava embriagado demais para dar detalhes do caso.

Ouça o áudio:



Metrópoles