Suspeito de roubo à joalheria de Fortaleza esteve preso por furto na Tailândia

Suspeito de roubo à joalheria de Fortaleza esteve preso por furto na Tailândia

 

Suspeito de roubo à joalheria de Fortaleza esteve preso por furto na Tailândia. O homem, que foi preso no dia 26 de setembro no Paraguai, foi recambiado para o Ceará após ação após uma investigação da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), com apoio da Polícia Federal, da Interpol e com a colaboração do Comando Tripartite.

De acordo com a Polícia Civil, ele foi indiciado por envolvimento ao furto milionário à joalheria Tânia Joias, no shopping Iguatemi, em 25 de junho. Ele é apontado como integrante de grupo criminoso com atuação em vários países, já tendo cumprido pena de quatro anos na Tailândia por furto qualificado. 

A joalheria foi furtada poucos minutos após as 22 horas do dia 25 de junho. Conforme o proprietário da loja, foram levados cerca de R$ 4 milhões em relógios e joias especiais mantidas no estabelecimento. Imagens de câmeras de segurança mostram dois homens entrando na loja ao acionar o portão, sem necessidade de arrombar. Depois, foram diretamente quebrar com uma furadeira a parede que separa a loja da vizinha. De acordo com o proprietário do estabelecimento Alexandre Leitão, em entrevista ao O POVO no dia 29 de julho, a parede é reforçada, com cerca de 25 centímetros e foi instalada pelos proprietários.

Ainda conforme Leitão, os dois homens saíram do local por volta das 22h40. O prejuízo só foi percebido na manhã seguinte, no dia 26 de junho. Quando a gerente da loja vizinha chegou para iniciar o expediente, percebeu o local revirado e acionou a segurança.

O povo