Tarifa social: conta de luz das famílias de baixa renda terá bandeira amarela em novembro

Tarifa social: conta de luz das famílias de baixa renda terá bandeira amarela em novembro


Boa notícia para milhares de famílias cearenses de baixa renda: a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que a conta de luz das pessoas incluídas na Tarifa Social de Energia Elétrica terá a bandeira tarifária amarela em novembro. A bandeira amarela representa R$ 1,87 adicional na conta de luz para cada 100 kWh consumidos no mês.

Com isso, a agência reduziu a cobrança adicional aplicada às contas de luz quando o custo de produção de energia aumenta. Até outubro, estava sendo cobrado dos consumidores da tarifa social a bandeira vermelha patamar 2, que adiciona R$ 9,49 às contas para cada 100 kWh.

Era a bandeira mais alta que podia ser aplicada a esses consumidores, já que eles são isentos de pagar a bandeira escassez hídrica, que adiciona R$ 14,20 por 100 kWh consumidos às contas de luz. O sistema de bandeiras tarifárias é uma cobrança aplicada às contas de luz quando o custo de produção de energia aumenta. É o que aconteceu neste ano, devido à crise energética.

O país tem acionado as usinas termelétricas (mais caras e poluentes) e importado energia da Argentina e do Uruguai para garantir o fornecimento de eletricidade aos consumidores. Além disso, diante das chuvas verificadas em outubro e esperadas para novembro, a Aneel decidiu reduzir a bandeira dos consumidores de baixa renda. Para os demais consumidores, continua valendo a bandeira escassez hídrica, a mais cara do sistema.

Ceará Agora