Três pessoas são presas suspeitas de esquema de falso consignado no Ceará

Três pessoas são presas suspeitas de esquema de falso consignado no Ceará


Uma cearense e duas pessoas naturais do Rio de Janeiro foram presos nessa terça-feira, 19, no bairro Aldeota, em Fortaleza. As prisões fazem parte da operação “Falsa Portabilidade”. De acordo com a Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), foram apreendidos 12 celulares, oito notebooks e documentos bancários no prédio comercial onde os suspeitos foram abordados.

No local, foi presa a cearense Ana Beatriz da Silva Sousa, de 21 anos, responsável por contactar as vítimas. Também foram capturados os fluminenses Rafael Ferreira Cândido, de 26, coordenador do esquema, que ficava entre o Rio de Janeiro e Fortaleza; além de Iasis Custódia Marinho, de 26 anos, apontada como proprietária da empresa.

A operação teve início após denúncia contra uma empresa que oferecia portabilidade em empréstimos consignados. De acordo a Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) da PC-CE, os suspeitos procuravam as pessoas, fingindo serem representantes de uma empresa que prestava serviço para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Os integrantes informavam que as vítimas tinham pagado juros com valores excessivos, relacionados a empréstimos anteriores. Dessa forma, elas procuravam a sede da empresa, no bairro Aldeota. No local, forneciam documentos e dados, na intenção de restituição dos valores.

Em uma das salas da empresa, os policiais civis apreenderam documentos bancários, aparelhos celulares e notebooks utilizados no esquema. No cômodo, ainda haviam outros contratos assinados por Iasis.

O trio foi autuado por estelionato, falsidade ideológica e lavagem e ocultação de bens. No primeiro semestre deste ano, outras duas ações semelhantes já haviam sido deflagradas pela PC-CE. As investigações continuam, com o objetivo de apurar se os crimes foram praticados pela mesma organização criminosa.

O Povo Online