Anvisa solicita proteção policial após ameaças por eventual aprovação de vacinas para crianças

Anvisa solicita proteção policial após ameaças por eventual aprovação de vacinas para crianças

 

O diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, informou ter solicitado proteção policial aos diretores e a outros funcionários do órgão após ter recebido três ameaças relacionadas à eventual aprovação do uso de vacinas contra a Covid-19 em crianças. Em entrevista à GloboNews nesta sexta-feira, 5, Torres comentou o tema.

Recentemente, diretores do órgão relataram ao menos duas ameaças por causa das discussões sobre imunização de crianças com a vacina da Pfizer. Torres demonstrou preocupação com a situação e lembrou que a Anvisa foi alvo de ameaças durante a pandemia.

"São 3 ameaças, segunda e terceira da mesma fonte. São ameaças ao estado brasileiro, a Anvisa é órgão de estado. É poder de polícia do Estado para assuntos ligados à vigilância sanitária", pontuou Torres. "A quem interessa o enfraquecimento da Anvisa? As pessoas que estão apurando precisam ter isso no radar. Nesta sexta-feira, foi informado que a Superintendência Regional da Polícia Federal do DF abriu inquérito sobre o caso.

Segundo Torres, não há suspeitas sobre a autoria das mensagens. "As possibilidades são inúmeras, obviamente são fontes criminosas ligadas ao pensamento antivacina”. A Anvisa recebeu um email com ameaças a servidores, diretores, terceirizados e familiares, caso aprove vacinas contra a covid-19 para crianças.

O povo