Chefe de facção criminosa de São Paulo é preso em condomínio de luxo no Ceará

Chefe de facção criminosa de São Paulo é preso em condomínio de luxo no Ceará


O chefe de uma facção criminosa paulista foi preso, nesta quinta-feira (11), em um condomínio de luxo na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Os mandados de prisão preventiva foram contra Odemir Francisco dos Santos, considerado braço-direito do Primeiro Comando da Capital (PCC), e o próprio irmão dele.

O suspeito de integrar organização criminosa foi solto, em setembro de 2019, pelo ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello. Odemir, mais conhecido como 'Branco', é considerado integrante do segundo escalão da facção paulista, conforme o Ministério Público de São Paulo (MPSP). Os mandados de prisão contra ele e o irmão foram emitidos pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) e cumpridos pela Polícia Federal (PF).

O chefe da facção estava foragido desde fevereiro de 2020, depois de o STF conceder liberdade por meio de um habeas corpus impetrado pela sua defesa, em agosto de 2019. A decisão foi revogada pelo Supremo após serem apresentadas "informações que demonstraram a periculosidade do réu, bem como sua posição de destaque na organização criminosa", disse a Polícia Federal.

Acusações
De acordo com a PF, os presos estão respondendo na Justiça a crimes como tráfico de drogas, associação criminosa e porte de armas. Um deles já foi condenado por roubo a banco no Rio Grande do Sul.

Segundo a força policial, foram cumpridos ainda mandados de busca e apreensão, expedidos pela 11ª Vara Federal do Ceará. Eles foram cumpridos em três condomínios de alto padrão nas cidades de Aquiraz, Eusébio e Fortaleza. Foram apreendidos veículos, joias, relógios, dinheiro em espécie e documentos, incluindo uma identidade falsa com foto de um dos foragidos.

G1 CE