DJ Ivis volta às redes sociais após sair da prisão: "Sei que errei"

DJ Ivis volta às redes sociais após sair da prisão: "Sei que errei"

 

O cantor e compositor Iverson de Souza Araújo, conhecido como DJ Ivis, realizou sua primeira publicação nas redes sociais na tarde desta sexta-feira, 5, após sair da cadeia. No Instagram, o cantor postou uma tela branca, na qual escreveu sobre erros e recomeço. “Quero recomeçar a partir de onde me perdi. Não é possível apagar o passado. Sei que errei. Mas também sei que posso ser uma pessoa melhor”, disse em um trecho da publicação. DJ Ivis foi solto no dia 22 de outubro, após passar três meses preso devido às agressões à ex-esposa, Pâmella Holanda.

Na publicação, o cantor ainda destacou que é difícil entender um erro no calor do momento, mas que o tempo que teve ajudou a repensar tudo diferente. “Sou um ser humano que deseja ser melhor. E que não vai poupar esforços para conseguir. Aprendi a importância de ter um acompanhamento profissional para me entender melhor. Acreditem isso faz total diferença”, escreveu Ivis.

Há duas semanas, o cantor havia apagado dezenas de fotos do Instagram em que aparecia ao lado de artistas como Xand Avião, Zé Vaqueiro, Eric Land, Jonas Esticado, entre outros cantores. No seu perfil, apenas uma foto com o cantor DJ Guuga em gravação de feat. restou entre os artistas. O restante das imagens são com a mãe e a filha e de viagens.

Relembre o caso de DJ Ivis

DJ Ivis estava preso preventivamente desde o fim da tarde do dia 14 julho, três dias após sua ex-companheira, Pâmella Holanda, publicar em seu perfil no Instagram, no dia 11 de julho, imagens onde o DJ aparecia dando socos e chutes nela. Algumas das agressões chegaram a acontecer na presença da filha do casal, de apenas 9 meses. Outras pessoas aparecem nas cenas divulgadas, mas não chegaram a interferir em momento algum.

O caso ganhou repercussão nacional e diversas personalidades públicas repudiaeram a violência cometida pelo músico. Durante investigação policial, foram colhidos depoimentos de testemunhas sobre o caso, como o motorista e a empregada doméstica do músico, além da própria vítima.

No sábado, 17 de julho, a Justiça negou um pedido de habeas corpus feito pela defesa do artista. Outro pedido foi apreciado pela Câmara em 24 de agosto, pouco mais de um mês depois da primeira tentativa de soltura do cantor. Assim como da última vez, a solicitação foi negada naquele momento, e Iverson foi mantido preso.

O povo