Marília Mendonça interrompeu último show após homem jogar balde de gelo em mulher

Marília Mendonça interrompeu último show após homem jogar balde de gelo em mulher

 

Conhecida por escrever letras que valorizavam o empoderamento feminino, a cantora Marília Mendonça interrompeu o último show que fez após uma confusão generalizada envolvendo uma mulher na plateia.

A artista e mais quatro pessoas morreram na sexta-feira (5), na queda de um avião de pequeno porte perto de uma cachoeira na serra de Caratinga, interior de Minas Gerais.

Durante o show em Sorocaba (SP), na última segunda-feira (1º), Marília parou de cantar ao perceber que um rapaz havia jogado um balde de gelo em uma mulher. Um vídeo gravado por fãs que estavam no local mostra o momento da briga, que se transformou em uma confusão envolvendo várias pessoas.

No momento em que a sertaneja vê a confusão, ela interrompe a música e começa a falar com os envolvidos. "Peraí, gente. Peraí. Pelo amor de Deus, tem que ser muito cara de pau pra fazer um negócio desses", diz.

O público começa a aplaudir a ação de Marília, que continua:

"Você tá maluco, meu amigo? Por favor, segurança, esse cara está agredindo a mulher dele aqui. Você só pode estar maluco, né. Lixo! Tira esse cara do evento, porque se não eu não vou continuar o show não."

Apesar da cantora ter achado que era uma briga de casal, segundo o G1 apurou, as pessoas envolvidas não se conheciam. Depois da confusão, um dos rapazes envolvidos foi retirado do evento.

Nas redes sociais, ele postou um vídeo onde fala sobre a briga.

"Ninguém encostou nessa menina, e quem levou o pior foi eu. Ela jogou uma bebida em mim, e acabou que outro rapaz me deu um soco, depois eu tomei uma 'baldada'. Agi em legítima defesa. Estou muito envergonhado, porque quem me conhece sabe da minha índole. As verdades têm que ser ditas. Em momento nenhum alguém encostou um dedo nela", diz.

A mulher, que chegou a dizer para Marília que havia sido agredida pelo rapaz, também se pronunciou sobre o caso nas redes sociais.

"Tudo começou porque eu estava encostada no alambrado. Uma mulher disse que eu estava invadindo o espaço dela. Mas eu tinha trabalhado a semana toda em pé e queria sentar, então eu disse que iria continuar ali. Eles começaram a jogar gim, depois jogaram gelo, depois água e me empurraram. Aí, eu joguei uma garrafa de água na cabeça dela. O rapaz veio e deu um soco em mim e todos os meus amigos vieram me ajudar", afirma.

G1