Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, critica passaporte de vacina no Ceará

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, critica passaporte de vacina no Ceará


O Ministro da Saúde esteve em Fortaleza nesta sexta-feira (12), para fechar um contrato de R$ 360 mil para realização de capacitações pela Associação Peter Pan. Durante sua fala no evento, Marcelo Queiroga criticou o passaporte vacinal no Ceará, "Absolutamente desnecessário", definiu o ministro.

Durante sua fala, o ministro afirmou que "85% da população de Fortaleza está vacinada" e disse que "com o tempo as pessoas vão buscar as salas de vacinação". Segundo a secretária de saúde de Fortaleza, o percentual de vacinados com primeira dose (D1) ou dose única na Capital é de 77,1%. Já o percentual dos que receberam segunda dose (D2) ou dose única é de 66%.

O passaporte de vacinação entrará em vigor a partir da próxima segunda-feira (15), em todo o estado, em restaurantes, bares e eventos. A exigência do comprovante foi anunciado pelo governador Camilo Santana nesta sexta-feira (12).

O ministro Marcelo Queiroga já vem criticando o passaporte de vacinação desde Agosto, após a documentação passar a se exigida em outros estados. Em uma coletiva de imprensa, o ministro falou que "o passaporte não ajuda em nada" e que a exigência seria uma "restrição de liberdade".

Na noite de sexta-feira (12), o governador Camilo Santana se pronunciou através das redes sociais e defendeu a implementação da obrigatoriedade do comprovante. Em seu comunicado, o governador afirmou que continuará "sempre seguindo a ciência e, jamais, os negacionistas".