Mulher segura no teto do veículo para não ser levada por enxurrada

Mulher segura no teto do veículo para não ser levada por enxurrada

 

Uma mulher de 32 anos que dirigia pela Avenida Teresa Cristina, em Contagem, foi surpreendida com o transbordamento do Ribeirão Arrudas na noite desta segunda-feira (1). Ela ficou ilhada e precisou segurar no teto do veículo para não ser levada pela correnteza.

A mulher foi resgatada por dois moradores da região e depois recebeu assistência do Corpo de Bombeiros, sendo levada à UPA JK, também em Contagem.

Nos vídeos que circulam nas redes sociais, é possível ver o momento em que o veículo fica ilhado por conta do volume de água e por pouco não foi arrastado. Moradores da região também gravaram o momento em que a mulher se agarra ao teto do carro e luta contra a força da correnteza.

Resgate

A mulher foi resgatada por dois moradores da região. Um deles é o microempreendedor Elismar Correia. Ele mora em frente ao local e disse que ouviu quando o filho falou que a mulher estava se afogando.

"Pulei a mureta do rio junto com um vizinho e pedimos calma a ela. Graças a Deus veio um tronco de árvore (arrastado pelas águas) que prendeu ela no carro", relembra. Segundo ele a mulher ficou cerca de uma hora presa na correnteza até conseguir ser salva.

Ele conta que viu uma mangueira pendurada na casa do vizinho e tentou jogar para a mulher, que estava visivelmente cansada. Só depois é que ela conseguiu amarrar o objeto na cintura e foi salva.

"Pedi a Deus para ter misericórdia da vida dela. Como a gente tem filho, pensamos muito num ente querido naquele momento. A minha esposa, meus sobrinhos e meu filho ficaram chorando. Eles achavam que eu iria morrer", conta o morador sobre o momento do resgate.

O Corpo de Bombeiros informou que a mulher está consciente, orientada e em segurança. Ela disse aos militares que o nível da água começou a subir rapidamente, quando saiu pela janela. Inicialmente ela foi ajudada por populares e colocada em um ponto mais alto, onde ficou ilhada até a chegada do resgate.

Chove desde a madrugada na capital, o que vem causando estragos. Diversos pontos da cidade registraram alagamentos na noite desta segunda-feira. O Ribeirão Arrudas, e os córregos Leitão e dos Pintos transbordaram.

As águas atingiram as avenidas Teresa Cristina, na região Oeste e do Barreiro, além da Francisco Sá, também na região Oeste, e a Joaquim Murtinho com Prudente de Moraes, na região Centro-Sul. A Defesa Civil de BH chegou a bloquear esses dois trechos em virtude do alto volume de chuvas.

No bairro Primeiro de Maio, na região Norte, o nível do córrego do Onça assustou os moradores. Houve registros de alagamento também no Vale do Jatobá, na região do Barreiro.

G1