PM e sargento do Exército são denunciados por estupro coletivo

PM e sargento do Exército são denunciados por estupro coletivo

 

O Ministério Público de Goiás (MPGO) denunciou à Justiça o subtenente da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) Irineu Marques Dias e o sargento do exército Thiago de Castro Muniz , ambos envolvidos no estupro coletivo de uma jovem de 25 anos em Águas Lindas de Goiás em 9 de outubro.

Eles foram denunciados pelo crime de estupro e estupro coletivo, ambos previstos no código penal. A promotora Renata Caroliny solicitou ainda à autoridade policial a instauração de inquérito suplementar a fim de buscar o reconhecimento de eventuais coautores do crime. Também foi solicitada a fixação do pagamento de indenização à vítima.

Os suspeitos foram conduzidos à 17ª Delegacia Regional de Águas Lindas após a denúncia da vítima e permanecem presos desde então.

Entenda o caso

De acordo com a denúncia, uma jovem de 25 anos participou de uma festa em uma residência no Bairro Parque Barragem, Águas Lindas, em 8 de outubro deste ano. Na manhã do dia seguinte, ela resolveu dormir em um dos quartos da casa, pois a festa, supostamente, terminaria somente no domingo (11/10).

Contudo, logo após ter se dirigido ao quarto, o policial Irineu Dias entrou no local e colocou uma arma de fogo sobre a cama em que ela estava dormindo, a fim de intimidá-la. Em seguida, ele retirou as roupas dela e, conforme definido pela promotora de Justiça Renata Caroliny Ribeiro e Silva, autora da denúncia, iniciou uma “escala de revezamento” de estupros, supostamente praticados pelos denunciados e outros quatro homens ainda não identificados.

Metrópoles