Antes do enterro, agente funerário descobre que bebê dado como morto ainda estava vivo

Antes do enterro, agente funerário descobre que bebê dado como morto ainda estava vivo


Um bebê nascido com cinco meses deixou de ser enterrado vivo graças ao agente funerário que iria preparar o seu sepultamento em Ariquemes, no interior de Rondônia. O bebê foi dado como morto pela equipe do hospital em que foi atendido após o nascimento na segunda-feira, 27. Mas o  agente percebeu que a criança apresentava sinais vitais quando o preparava  para o enterro.

A mãe da criança é uma jovem de 18 anos que não sabia que estava grávida. Após sentir fortes dores, ela procurou atendimento na rede pública de saúde na segunda-feira, mas foi mandada para casa ainda sem saber que esperava um filho.


Com o passar do tempo, as dores aumentaram até que ela deu à luz ao bebê prematuro em casa, sem auxílio médico. A criança  nasceu pesando pouco mais de 1 kg. Ao ser enviada ao hospital, foi considerada natimorta, com certidão de óbito assinada pelos médicos de plantão.

O agente funerário afirma ter sido chamado perto das 3h da madrugada para levar o corpo do bebê até a funerária. Horas depois, enquanto começava a preparar o corpo para o enterro, percebeu que o recém-nascido suspirava e e ainda tinha batimentos cardíacos.

Ao perceber que a criança estava viva, o agente a levou para o hospital. O bebê está internado na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal de um hospital privado de Ariquemes. O estado de saúde não foi divulgado. Os parentes da criança e a funerária registraram um boletim de ocorrência na Unidade Integrada de Segurança Pública de Ariquemes. O caso deve ser investigado pela Polícia Civil.

O Globo