Câmeras flagram homem passando de moto e assediando mulher na rua

Câmeras flagram homem passando de moto e assediando mulher na rua

Um vídeo registrado por câmeras de segurança mostra uma mulher sendo assediada por um homem que passou de moto pela rua, em Itaúna, na região Centro-Oeste de Minas Gerais. O suspeito ainda não foi identificado e a Polícia Civil instaurou um inquérito para investigar o caso.

Nas imagens, registradas na segunda-feira (20), o homem desacelera a moto e passa a mão em uma mulher que atravessava a rua Otávio de Brito, no bairro Nogueirinha. Assustada, a vítima olha para o homem enquanto ele vira a moto e segue por uma rua perpendicular.

De acordo com a Polícia Militar, a vítima tem 19 anos e a ocorrência foi registrada por volta das 19h35 da segunda-feira. A jovem ficou assustada e não soube repassar mais informações à corporação.

O BHAZ procurou a Polícia Militar na terça-feira (21) e nesta quarta-feira (22) para saber se há atualizações sobre o caso, mas não obteve retorno.

Identificação

Com as imagens das câmeras de segurança, a PM verificou que a motocicleta é cinza ou prata, o autor é branco e trajava calça jeans na cor azul, capacete cor preto e uma bolsa em formato triangular nas costas.

A partir dessas informações, a polícia pede que, caso alguém tenha informações que possam auxiliar no esclarecimento do caso, a recomendação é fazer denúncia através do 190, do Disque Denúncia Unificado (DDU 181), ou diretamente na unidade policial mais próxima.


Procurada pelo BHAZ, a Polícia Civil informou que instaurou um inquérito policial para apurar o caso. Até o momento, não há suspeitos, mas diligências policiais já estão em curso para identificar o homem que aparece nas imagens.

“As investigações prosseguem e demais informações serão prestadas em momento oportuno”, completa a corporação.

Importunação sexual

O crime de importunação sexual, que se tornou lei em 2018, é caracterizado pela realização de ato libidinoso na presença de alguém e sem seu consentimento.

O caso mais comum é o assédio sofrido por mulheres em meios de transporte coletivo, como ônibus e metrô. Antes, isso era considerado apenas uma contravenção penal, com pena de multa. Agora, quem praticar o crime poderá pegar de um a 5 anos de prisão.

BHAZ