Camilo planeja comprar dose pediátrica da Pfizer se houver demora do Ministério da Saúde

Camilo planeja comprar dose pediátrica da Pfizer se houver demora do Ministério da Saúde

 

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), disse nesta terça-feira (21) que pretende comprar diretamente com a Pfizer doses pediátricas da vacina contra a Covid-19, voltadas a crianças entre 5 e 11 anos de idade, caso o Ministério da Saúde demore em adquirir os imunizantes. A informação foi dada pelo gestor na entrada da última reunião com o secretariado do governo antes do fim do ano.

No domingo (18), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que o órgão irá decidir sobre a aquisição desses imunizantes para vacinação das crianças no dia 5 de janeiro de 2022. Na quinta (16), a Anvisa autorizou o uso do imunizante da Pfizer em crianças entre 5 e 11 anos de idade. A vacina a ser aplicada terá uma formulação ligeiramente diferente da versão para adultos e, por isso, ainda não há doses disponíveis no Brasil.

"Eu espero que o governo [federal] acelere esse processo. A vacina já tem autorização da Anvisa, já tem comprovação científica. É importante que a gente avance no público [infantil] do Ceará e do Brasil inteiro em relação à vacinação. Alguns governadores, e eu tenho me colocado à disposição, se houver necessidade, [vamos] comprar diretamente da Pfizer, para que a gente possa avançar na vacinação no Ceará. Eu espero que o Ministério use o bom senso e que a gente possa avançar na vacinação também das nossas crianças aqui no Ceará", disse Camilo.

A decisão sobre a compra dos imunizantes deve sair após uma audiência pública a ser realizada no dia 4 de janeiro no Ministério da Saúde. Ela servirá de base para a decisão final da pasta, segundo Queiroga.

"Até o dia 5 de janeiro é um tempo absolutamente adequado para que as autoridades possam analisar a decisão da Anvisa em todas as suas nuances, inclusive em relação à aplicação dessas vacinas", afirmou o ministro.

A Pfizer informou na sexta (17) que ainda não é possível determinar a data de entrega de doses pediátricas da sua vacina contra a Covid-19 ao Brasil. Em nota, a farmacêutica disse que está fazendo "todos os esforços para que as doses cheguem ao país o mais rapidamente possível".

\G1 CE