Sobe para 10 número de presos por chacina que matou 6 em Fortaleza

Sobe para 10 número de presos por chacina que matou 6 em Fortaleza


Vídeos divulgados pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) mostram o momento da chegada à delegacia de seis suspeitos presos por participarem de chacina que deixou seis mortos em Fortaleza. O crime aconteceu na madrugada de sábado (25), no Bairro Sapiranga. Até o momento, dez pessoas foram capturadas, conforme a secretaria da Segurança Pública (SSPDS).

Cinco pessoas morreram ainda no local dos assassinatos. Outras seis pessoas foram socorridas a unidade de saúde em Fortaleza, mas uma delas morreu. O estado de saúde das outras quatro não foi divulgado até a última atualização desta reportagem.

Segundo Harley Filho, diretor da DHPP, das seis mortes já confirmadas pelos órgãos de segurança, cinco eram homens. A vítima que faleceu no hospital era uma mulher. As vítimas tinham entre 15 e 26 anos de idade e não tiveram as identificações divulgadas. Esta foi a sétima chacina ocorrida no Ceará em 2021, resultando na morte de 32 pessoas nesse tipo de crime.

Ainda conforme o diretor da DHPP, com alguns dos suspeitos foram apreendidas seis pistolas e dois kits roni, que são acessórios utilizados para transformar a arma em uma submetralhadora.


"Tão logo tomamos conhecimento acerca dessas mortes, a Polícia Civil iniciou as investigações de segmento, colocamos algumas equipes na rua pra tentar identificar a autoria, apreender as armas de fogo e, diante desse contexto, e com ajuda da população, conseguimos obter êxito em localizar uma casa onde indivíduos estariam portando armas de fogo e seriam realmente suspeitos desse crime", afirmou.

O delegado confirmou que as vítimas estavam em um momento de celebração de Natal em um campo de futebol quando foram surpreendidas pelos autores do crime. Ele ressaltou que algumas pessoas conseguiram fugir dos assassinos, mas outras foram baleadas e são consideradas vítimas tentadas.

Segundo policiais militares que atenderam a ocorrência, houve correria e algumas pessoas tentaram se esconder no interior de residências. Após os tiros, de acordo com testemunhas, os suspeitos fugiram em um carro e em duas motocicletas.

A causa do crime ainda é investigada; policiais militares que ouviram testemunhas no local citam a possibilidade de ter sido motivado por rixa entre facções criminosas. Algumas das vítimas têm condenação na Justiça, conforme apurou a TV Verdes Mares.

G1