Academias passam a exigir passaporte de vacina nesta segunda, 3

A partir desta segunda-feira, 3, as academias do Ceará, assim como os hotéis do Estado, passaram a exigir o passaporte da vacina para quem frequentar qualquer um desses ambientes. A medida foi anunciada ainda no dia 23 de dezembro e passou a vigorar a partir deste primeiro dia útil de janeiro de 2022.

A exigência do passaporte não chega a ser uma novidade no Estado, já que desde o dia 15 de novembro a apresentação da conclusão do ciclo vacinal já era obrigatória em bares, restaurantes, barracas de praia e eventos. Em dezembro, a apresentação do comprovante também tornou-se obrigatória para aqueles que frequentam prédios públicos de repartições estaduais.

O POVO foi até algumas academias nesta segunda-feira, 3, e verificou a medida sendo colocada em prática. Na AYO Fitness Club, no bairro Guararapes, os clientes que chegavam até o local e ainda não haviam cadastrado o cartão de vacina no sistema da academia recebiam a orientação de apresentar o documento na recepção do local.

A advogada Camila Alencar, 25, conta que apresentou seu comprovante, recentemente, quando renovou o seu plano com a academia. Para ela, esse tipo de medida é válida para trazer mais segurança aos frequentadores do ambiente.

"Acho que essa obrigatoriedade é uma atitude muito válida. Ainda mais agora que estamos vendo um aumento considerável dos casos de Covid", comenta.

Assim como Camila, a empreendedora Elisethe Falquer, 39, também relata sentir muito mais segurança. Ela acredita que esse tipo de medida, além do uso da máscara, pode proteger as pessoas da doença. Entretanto, ela cobra o comprometimento das pessoas com as medidas sanitárias.

"Eu me sinto super segura, mas isso vem muito da consciência de cada um, tem gente que não tem. Usa o equipamento e larga sujo. É muito pessoal, é algo que vem de casa", ressalta.

O gerente operacional da AYO, Júlio César Nunes, explica que a academia se mobilizou ao longo das últimas semanas com lembretes nas redes sociais, mensagens via WhatsApp, além de e-mails e SMS para que nenhum aluno fosse surpreendido nesta segunda, 3.

"Estamos fazendo o nosso papel de proteção contra a Covid-19. É algo muito positivo, isso é um reforço a mais na segurança", avalia Nunes, que acredita que esse tipo de medida é uma forma de trazer mais segurança a quem ainda tem receio de retomar as atividades físicas.

"Ainda existem pessoas com receio de irem para espaços em que materiais são compartilhados, então, quando temos essa garantia, de que as pessoas que estão neste espaço tomaram todas as vacinas e possuem uma proteção maior, todos ficam mais seguros", destaca.

Em outro ponto da  cidade, na academia Maxforma, localizada no bairro Água Fria, o estabelecimento era mais um a exigir dos seus alunos a comprovação vacinal. A proprietária do estabelecimento, Carla Moreira, explica que a academia se preparou com antecedência para evitar problemas na recepção dos alunos.

"Já preparamos o QR Code antecipadamente, os alunos fazem um cadastro prévio com o cartão de vacina e conseguem passar na catraca sem nenhum problema, até para não ficar congestionado na entrada", explica.

Carla relata que a maioria dos alunos são compreensivos e considera que esse tipo de exigência é eficaz para que as pessoas sintam mais segurança durante os exercícios.

"É um trabalho em equipe. Vemos como algo positivo, traz mais segurança para todo mundo. Principalmente para as pessoas com mais idade que querem voltar a treinar, é uma forma de se sentir mais seguro quando se sabe que o local segue os protocolos", completa.

Para a procuradora estadual Arsenia Breckenfeld, 41, a medida não impede a propagação do vírus, entretanto acredita que simples atitudes são capazes de reduzir o número de pessoas com casos graves da doença.

"Acredito que o mais importante é que as pessoas entendam que são medidas que não custam nada, é um esforço muito pequeno para um benefício bem maior", opina.

Nas academias, O POVO apurou que nem todos os usuários se mostraram favoráveis à obrigatoriedade do passaporte vacinal. Nesses casos, os estabelecimentos buscam dialogar com os alunos para que entendam a necessidade da apresentação do comprovante.

Hotéis também passam a exigir o passaporte da vacina

Nos hotéis do Ceará, a obrigatoriedade do passaporte também passou a ser válida nesta segunda-feira, 3. "A aceitação tem sido tranquila. Estamos pedindo a comprovação durante o check-in, seja virtual ou físico. Com certeza traz mais segurança para funcionários e hóspedes. Nós também sempre lembramos sobre o uso da máscara que permance", contou Lenilse Santos, representante do hotel Sonata, na Praia de Iracema.

Para Carine Freitas, funcionária do Hotel Praiano, a medida tem sido bem aceita pelos turistas durante esta primeira manhã. Ela relata que o hotel sempre buscou seguir todos os decretos desde o início da pandemia. "Assim como nos outros decretos, nós estamos cumprindo o que foi estabelecido. Vemos que os hóspedes estão encarando com normalidade, acredito que isso se deve a outros estados já terem medidas semelhantes", finaliza.
O povo

Postagem Anterior Próxima Postagem